EnglishPortugueseSpanish

Blog da Autora

selmagsantaa

Selma G. Santana

Sou Selma Gomes Santana, libriana, nasci em Sobradinho/DF, porém, passei toda a minha infância, adolescência e juventude em Planaltina/DF. Atualmente resido em Águas Claras/DF. Tenho um Filho de 22 anos, Achilles Santana do Nascimento.

 

Me formei em Administração e Gestão Pública, mas é na literatura que encontrei a minha verdadeira vocação. Amo escrever. Escrevo poemas, histórias lúdicas com a intenção de agregar valores de ética, de solidariedade, de amor ao próximo… Mostrar ao leitor que é possível narrar histórias sem violência é o meu propósito maior.

Acredito que através da literatura, podemos transformar o mundo! E, é neste contexto, que trago como meta em meus textos, o ideal de um mundo melhor.

Penso que o conhecimento nos torna livres!

Penso que o livro é uma das ferramentas que constrói a liberdade do indivíduo, de um povo, de uma nação… Um mundo onde a liberdade se expressa de forma inteligível e racional, sempre caminhando em direção a paz.

Meus textos têm como objetivo, mostrar que é possível contar histórias sem incluir cenas de violência.

Trazer agora para o presente através da escrita criativa e de forma lúdica, perspectivas de uma vida mais pacífica.

Acredito que ensinando, lançando novos pensamentos de ética aos nossos filhos, o enredo atual, que ora ofusca nossa sociedade como um todo, limpar-se-á, como o sol que rasga a tela do céu num dia acinzentado e tempestuoso. Pode ser assim no futuro que espera por nossos descendentes.

Ao acendermos no palco da vida, os holofotes do bom senso, da sabedoria e do equilíbrio dos nossos sentimentos e consequentemente de nossas reações, seremos como: civilização, nação, sociedade, família, MUITO MELHORES!

Selma G. Santana

Leia Mais Voltar

Sobre a Logo do O Mundo de Best

Quando penso no planeta Terra, penso nele ressurgindo do novo, renascendo, transformando-se em sabedoria. Imagino os seus habitantes o acolhendo por meio de sentimentos que

Saiba Mais

Eu podia voar…

Eu podia saltar de uma nuvem à outra, era como pular num colchão de mola. Eu podia ficar do tamanho de uma pulga e pegar

Saiba Mais